Faça Doação

20€ of 1€ raised

Angariação de fundo para apoiar às comunidade cabo-verdianas mais afetadas com o COVID-19

O projeto Mãos Unidas é promovida pela  Associação Ítalo Cabo-verdiana designada por Casa de Cabo Verde, com a sede legal na Cidade de  Milão, Itália, consiste numa campanha internacional de recolha de doações para a criação do Fundo de Emergência Social destinada às famílias cabo-verdianas em situação de risco social  e/ou extrema pobreza,  afetados pela crise da Pandemia do Coronavirus (Covid-19)

A quem se destina?

Famílias e pessoas em situação de Risco Alimentar

Famílias e pessoas em situação de Risco e Vulnerabilidade Social

Famílias em Situação de Extrema Pobreza

Qual é o tipo de ajuda que os beneficiários receberam?

Assistência Alimentar Cestas solidárias

kit Material de Higiene Pessoal e de Domestico

Como solicitar a ajuda?

A solicitação deve ser feita através do formulário de candidatura disponível na plataforma www.casadecaboverde.org, para as pessoas com dificuldades acesso a internet, podem fazer através dos parceiros locais acreditados para auxiliar no processo de solicitação de candidatura.

Onde será distribuído essa ajudas?

Nas ilhas da Boavista, de Santiago, do Sal e de São Vicente, serão  contemplados as zonas de maior risco social e econômicas

Porquê devemos doar e ajudar agora?

Em Cabo Verde, são 54 mil pessoas a viver em extrema pobreza, Este é o panorama de um país cada vez mais segmentado, com um enorme fosso entre os que têm e os que não têm. Uma dura realidade que está a vista de todos, de um lado ruas lindas, edifícios, mansões e duplex , carros luxuosos , restaurantes e hotéis topo de gama mostram um país em pleno desenvolvimento, mas, isso é uma fotografia superficial de uma realidade mais complexa, o conteúdo é muito diferente. 35,2% da população Cabo-verdiana vive mergulhada na pobreza, números oficiais divulgadas pelo Instituto Nacional de Estatística, que representa os rostos e as vidas que todos conhecem, mas dois quais ninguém tem a coragem de falar

Estatísticas da Pobreza em Cabo Verde

53% São mulheres, 51% Vive no meio urbano, 21% Vive na Cidade da Praia, o capital do Pais, 44% Vive em famílias monoparentais, onde as mulheres desempenham a função de chefes de famílias, 35% sobrevivem com menos de 140 escudos por dia, o equivalente a 1.4 euros

Terra batida, chapas,  papelão, sacos de plásticos e madeiras, este é o cenário que caracteriza a habitação dos 35% da população cabo-verdiana  que vive na pobreza, são cerca de 180 mil os que sobrevivem com cerca de 262 escudos por dia, o equivalente a 2.5 euros, famílias monoparentais, com mais de 6 pessoas no seu agregado familiar e residentes no meio urbano e na sua maioria mulheres.

A pobreza em Cabo Verde tem rosto feminino e jovem e afeta, essencialmente, as populações com menos acesso à educação.

Essas famílias têm necessidades básicas que não conseguem suprimir no seu dia-a-dia, como a alimentação, o direito à habitação, â educação escolar e a prática de desporto para os filhos, isso num contexto diário “considerado” normal em Cabo Verde,

Como estão  essas famílias no atual contexto da pandemia global da (Covid-19)?

 

A fonte dos dados estatísticos presente no texto é o Instituto Nacional de Estatística (INE), Relatório da Pobreza em Cabo Verde

Escolhe o Metódo de Pagamento
Informações Pessoais

Terms

Total a Doar 1,00€